Sofre de Obstipação? Conhece as causas, sintomas e como estes podem prejudicar a tua saúde 1


A maioria das pessoas sabe o que é ou já sofreu de obstipação ou constipação intestinal. Mas será que conhecem bem o que está na sua origem? Ou as consequências que este problema pode causar à sua saúde quando não é devidamente tratado?

Quem sofre de obstipação, quer seja crónica ou apenas um episódio esporádico, sabe como este problema afecta não só o nosso sistema digestivo como a nossa qualidade de vida. No meu caso, demorei alguns anos a perceber como a obstipação estava a influenciar não só alguns dos meus problemas físicos, como também a minha vida social e pessoal. Percebi que a solução não passava apenas por tentar tratar as crises que tinha, mas sim, por eliminar as causas da sua origem para conseguir manter o meu trânsito intestinal regular.

Obstipação

O que é a obstipação e como os seus sintomas podem afectar a nossa saúde

Os sintomas da obstipação, bem como as suas causas, varia de pessoa para pessoa. Apesar de recomendado, não deixa de ser normal se uma pessoa não eliminar as suas fezes todos os dias. Desde que o nível de dor seja tolerável e não afecte a sua qualidade de vida, será considerado normal eliminar as fezes no mínimo 3 vezes por semana. Mesmo com uma frequência diária, existem pessoas mais sensíveis que sentem dor e desconforto nos seus movimentos intestinais, sentindo que estes são cada vez mais difíceis ou exigem muito esforço a evacuar.
Embora os sintomas mais associados à obstipação sejam as cólicas, inchaço, dor e flatulência. Existem outros sintomas, que apesar de não causarem dor, podem ser mais perigosos para a nossa saúde quando estes episódios são recorrentes ao longo dos anos.

Toxinas e inflamação

Os movimentos intestinais lentos implicam que as fezes se acumulem por mais tempo dentro do nosso corpo. Ou seja, ocorre inflamação porque há mais tempo para a reabsorção pelas nossas células de toxinas que deviam ser eliminadas. Em casos de grave inflamação, a permeabilidade das paredes dos intestinos pode ficar comprometida. Este problema não só pode fazer com que várias pessoas tenham mais dificuldade em perder peso como provoca intolerâncias alimentares. Que podem agravar-se em sintomas de dor e desconforto abdominal ou mesmo levar a casos de desnutrição, problemas de pele e disfunções hormonais como o hipotireoidismo e tiróide de hashimoto. Para não falar da saúde dos outros órgãos vitais que fica exposta a maior risco.

Desequilibro da flora intestinal e da produção de hormonas

Por outro lado, a acumulação e putrefacção de resíduos cria condições óptimas para o crescimento exagerado de bactérias más para os nossos intestinos e sistema imunitário, assim como, de parasitas e fungos. Isto compromete o equilíbrio da nossa flora intestinal e pode levar a doenças como disbiose intestinal, a colite ulcerosa e a doença de crohn. O nosso sistema imunitário acaba também por ficar mais fraco para responder às viroses sazonais e manter a produção correcta de hormonas que ajudam a regular a resistência à insulina e o bom humor.

Lesões e problemas musculares pélvicos

Já o inchaço e o excesso de esforço dos músculos no movimento peristáltico dos intestinos durante uma obstipação prolongada ou periódica podem danificar estes músculos dando origem a lesões como hemorróidas, fissuras anais, pólipos e tumores. Até os músculos pélvicos acabam também por ficar mais enfraquecidos por este esforço contínuo ao longo do tempo, podendo ter mais dificuldade em coordenar as contracções e o relaxamento que permitem a evacuação.

Isolamento social e depressão

Estes sintomas de dor e desconforto impedem, em muitos casos, as pessoas de frequentar eventos, fazer viagens ou mesmo ir ao seu emprego. Sofrer de obstipação pode levar as pessoas a preferir isolarem-se em sua casa e até mesmo levar à depressão, visto que interfere com a sua qualidade de vida e é, em muitos casos, o responsável pelo desequilíbrio hormonal do seu organismo.

Obstipação

Causas que contribuem para a obstipação

As causas mais comuns e que contribuem significativamente para agravar este problema são:

  • A má alimentação com excesso de alimentos inflamatórios e a falta da ingestão de fibra suficiente;
  • A falta de hidratação correcta que acaba por tornar as fezes mais duras e difíceis de movimentar;
  • Um estilo de vida cada vez mais sedentário e que não ajuda ao movimento natural dos intestinos;
  • O stress e a ansiedade;
  • Ignorar ou adiar a vontade de ir à casa de banho;
  • As viagens e o pouco à vontade de usar casas de banho publicas;
  • Alterações hormonais (gravidez, sintomas pré menstruais);
  • Medicação e o abuso de laxantes que interferem com os movimentos intestinais;
  • Intolerâncias alimentares.

Soluções naturais e eficazes para regular o trânsito intestinal de forma permanente

Já não é nenhuma novidade que o primeiro passo a dar para atenuar os sintomas da obstipação e prevenir o seu reaparecimento passa por mudar a vossa alimentação e estilo de vida. Não actuem apenas quando o problema já é crónico e provoca dor. E não dependam apenas dos medicamentos e laxantes da farmácia.
As soluções que vos indico abaixo podem fazer a diferença em ajudar-vos a criar pequenos hábitos para mudarem o que comem, relaxarem mais e cuidarem melhor do vosso sistema digestivo.

Obstipação

Manterem-se hidratados. Beber mais água é essencial para o vosso bem estar e ajuda a ter umas fezes mais moles que facilitam a sua eliminação. Experimentem ingerir mais sopas, caldos, água entre as refeições e chás.

Reduzir os alimentos processados e embalados. O consumo excessivo de açúcar e adoçantes são a principal causa de inflamação e desregulação da flora intestinal. Comecem a comer mais fruta e legumes, estes são ricos em vitaminas e fibra. E troquem os vossos cereais e alimentos refinados pelos integrais. Os cereais integrais e fruta com casca são ricos em fibra que ajuda a regular melhor o trânsito intestinal. Porque não introduzir uma pequena porção de legumes ou sopa em todas as refeições?

Aumentar o consumo de fibra. Apesar de ser indicado um consumo médio de 30g de fibra por dia, este valor depende da tolerância de cada pessoa para manter o seu instinto regulado. O melhor será começara acrescentar aos poucos fibra para deixar o vosso intestino habituar-se e ver o que precisa. O consumo de fibra pode ser insolúvel (sementes, arroz integral e legumes), a qual não chega a ser dissolvida e ajuda no movimento e eliminação das toxinas. E solúvel (fruta e leguminosas) que pode ser dissolvida na água, ajudando a amaciar as fezes, uma vez que as mantém hidratadas e evita a obstipação.

Regular a flora intestinal. Uma forma natural de manter o bom equilíbrio da flora intestinal e reforçar o sistema imunitário é através da ingestão de legumes e bebidas fermentados naturalmente, como o chucrute, kimchi, miso e o kefir. Ou então optar pelos suplementos naturais de probióticos e iogurte. Estes não só ajudam a prevenir o crescimento de bactérias más como ajudam a controlar o trânsito intestinal e a digerir melhor os alimentos. No caso da síndrome do intestino irritável fala-se muito das espécies lactococcus lactis e bifidiobaterium como sendo as mais bem sucedidas a aliviar os sintomas. Contudo, o importante é procurar suplementos que sejam genuínos e o mais ricos possíveis numa variedade de probióticos, assim estaremos a garantir uma grande diversidade de boas bactérias no nosso intestino.

Como SOS prefiram laxantes naturais como fibra de alimentos e tisanas. A linhaça e chia trituradas são óptimas opções para consumir quando nos sentimos mais presos. Assim como, as sementes de psyllium e fruta rica em fibra como o kiwi, a manga e a papaia. Já as tisanas de ervas e o sumo de limão, são bons para desintoxicar os órgãos das toxinas, hidratar os intestinos e ajudar a reduzir o inchaço e gases.

Relaxa e mexe-te! Com a correria dos dias de hoje é difícil darmos atenção ao nosso sistema digestivo e deixá-lo fazer o seu trabalho. Vivemos constantemente em tensão e isso não é nada bom para o movimento peristáltico que fica sempre em contracção. Pratiquem exercício físico diariamente, não só ajuda a relaxar a musculatura como promove a circulação sanguínea do sistema digestivo e estimula o movimento dos intestinos. Basta uma caminhada de 30 minutos ou então façam estes alongamentos para aliviar o inchaço. Vão ver que vos vai ajudar a educar o vosso intestino para criar o hábito diário de ir à casa de banho numa hora que possam estar em casa mais descontraídos e com tempo disponível.

Espero que gostem e fico a aguardar as vossas dúvidas e sugestões aqui nos comentários ou na página do Facebook. 

Visitem, comentem e façam gosto se acharam interessante este artigo!

Boa semana. Boa comida. Boa energia.

Nutri.Healthy.Alex


Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.

One thought on “Sofre de Obstipação? Conhece as causas, sintomas e como estes podem prejudicar a tua saúde