Alex 4


Bem-vindo ao Nutri.Healthy.Alex!

Olá! Sou a Alexandra, a criadora deste blogue. Nele partilho receitas e dicas sobre como é possível ter uma alimentação que ajuda a nutrir e cuidar do nosso intestino, sem deixarmos de ter prazer de comer.
A minha intenção é que as minhas sugestões possam ajudar as pessoas a mudar de hábitos e a encontrarem as suas escolhas alimentares mais adequadas para recuperarem a sua saúde e bem-estar, de uma forma mais natural, saudável e permanente.

Alex - nutrihealthyalex

A minha história…

Desde de miúda que fui sempre um bom garfo. A minha paixão pelos doces transformou-me na pasteleira lá de casa e na minha cozinha foram-se amontoando os livros de receitas para folhear e testar. Posso dizer que adoro experimentar novos sabores, mas ao longo destes anos também fui educando o meu paladar e a ter mais consciência das minhas necessidades físicas e psicólogas. Não estou só a falar da questão estética e o peso a mais que sempre me perseguiu desde a minha infância, mas também comecei a preocupar-me com a qualidade dos produtos que consumo e o efeito que estes podem ter no meu corpo.

Confesso que nunca foi fácil para mim manter uma dieta restrita em calorias e sem sabor, principalmente quando adoras comer bem e não te preocupas em passar horas a experimentar novas receitas. Por outro lado, com o passar do anos os meus distúrbios gastro-intestinais (obstipação e desconforto abdominal) começaram a agravar-se cada vez mais e descobri que tinha síndrome do intestino irritável. Sabia que tinha de mudar de estilo de vida e alimentação, mas o processo não foi fácil e os resultados eram pouco duradouros. Foi então que percebi que estas mudanças só teriam sucesso quando eu trata-se não apenas da dor, mas também da sua causa.

Por isso, comecei a procurar toda a informação possível sobre o intestino irritável e nutrição. Descobri então a dieta Fodmap e ao fazer esta dieta percebi como é importante manter o nosso sistema digestivo e flora intestinal saudável para nos sentirmos bem, quer fisicamente como mentalmente. Pois são os intestinos que digerem e absorvem tudo o que ingerimos e quando isso não acontece, é ai que os problemas começam. Entendi que o meu sistema digestivo estava cansado porque tem mais dificuldade em digerir certos alimentos, mesmo que estes sejam saudáveis. A eliminação dos Fodmaps permitiu-me assim, o alivio imediato dos meus sintomas e recuperar a minha qualidade de vida.

Porquê criei o Nutri.Healthy.Alex?

Achei que esta seria a melhor forma de compartilhar as minhas receitas, contando as minhas experiências de como é possível ter uma alimentação saudável, saborosa e amiga do intestino. E desta forma ajudar os outros a encontrar também o seu equilibro.

Pelo menos é esse o meu objectivo, que possa ajudar as pessoas a encontrar uma informação clara e sintetizada dos efeitos de cada alimento e também receitas simples e úteis para a sua saúde digestiva. Pois na minha opinião, cada pessoa tem uma alimentação que melhor se adequa às suas necessidades fisiológicas e estilo de vida.

Como posso ajudar-te?

Todas as semanas partilho novas receitas e artigos com dicas e informações sobre como melhorar a nossa alimentação e cuidar melhor do nosso sistema digestivo. Pois é difícil entender como o mesmo alimento pode ser saudável e nutritivo para a maioria das pessoas menos para ti. Mas a verdade é que a sensibilidade do nosso intestino é diferente para cada um de nós. E por isso mesmo, os conteúdos deste blogue, pretendem ajudar a:

  • saber o que é a dieta Fodmap e como esta pode ajudar na eliminação de sintomas como o inchaço e desconforto abdominal;
  • desmitificar algumas das dificuldades sentidas ao fazer esta dieta e como ultrapassá-las, aliás para quem está a iniciar a dieta, sugiro começar por ler estas perguntas mais frequentes;
  • ter uma alimentação saudável para o intestino e cheia de energia;
  • ter acesso a receitas saborosas, simples de fazer e adequadas também à dieta fodmap;
  • saber mais sobre o que comemos e o seu efeito no nosso corpo, assim como funciona o nosso sistema digestivo;
  • dicas para manter a nossa parte emocional e física em equilíbrio.

Se têm dúvidas sobre como iniciar a dieta Fodmap, sugiro inscreverem-se na minha Newsletter. Assim, podem acompanhar as minhas receitas e dicas e ter acesso a ebooks exclusivos sobre a dieta Fodmaps que explicam o que comer, como manter uma alimentação equilibrada e a dar apoio no inicio de cada uma das fases da dieta.

Caso queiram saber mais informações ou tirar dúvidas sobre a vossa alimentação e receitas, podem sempre contactar-me aqui ou através da página de facebook.

A minha filosofia…

Mas então o que é uma alimentação saudável?
É uma definição muito subjectiva. Cada pessoa tem um corpo diferente, com um tipo de sistema digestivo que pode ter mais facilidade ou não de digerir e que exigem hábitos alimentares diferentes dependendo do nosso estilo de vida e exigências físicas e psicológicas. Por isso, acho que a alimentação saudável é encontrar esse equilíbrio, uma alimentação que conseguimos digerir, que nutre o nosso corpo e dá energia para as nossas exigências diárias.

1. Aconselho começar por manter uma rotina e bons hábitos alimentares. O nosso corpo gosta que respeitemos o mesmo horário das refeições e as suas quantidades. Só assim é possível manter um sistema digestivo regular, capaz de digerir e absorver bem tudo o que ingerimos.

2. Se possível, dar preferência a alimentos mais naturais, comprados no mercado local e da estação de acordo com que vivemos, é um dos princípios base da nutrição saudável.

3. Respeitar as nossas horas de descanso, tendo uma boa rotina do sono que é essencial para o descanso do nosso corpo e mente. E assim conseguirmos manter-nos saudáveis e com energia para resistir aos desafios do dia a dia.

4. Ter cuidado com as dietas da moda que não resultam a longo termo e podem agravar ainda mais os sintomas no intestino. Optar antes por fazer exercício físico e na qualidade dos alimentos, deixando de lado os produtos light e os processados. Pois é possível manter um peso saudável, comendo comida com sabor, que sacia e dá vitalidade, sem necessitarmos de estar constantemente preocupados com o seu conteúdo calórico.

Contudo não acho que devemos viver obcecados com a alimentação saudável. O mais importante é saber escolher alimentos nutritivos que conseguimos digerir bem e deste modo nutrir o nosso corpo e bem estar.

É praticamente impossível padronizar uma dieta alimentar igual para todos!
Mas para isso recomendo que vejam os meus posts e deste modo possam inspirar-se para aplicar o que será melhor para o vosso caso.

 

 

PS: Aproveito também para informar que todo o conteúdo deste Blog baseia-se na minha experiência pessoal e da pesquisa devidamente comprovada que aplico e acho correta para o meu caso. Aconselho, principalmente para pessoas com algum problema de saúde que primeiro se aconselhem com o vosso médico de confiança para saberem qual será a melhor forma de aplicar no vosso caso.


Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

4 thoughts on “Alex

  • sergina serafim

    Bom dia,
    Meu nome é Sergina.
    Gostei muito da sua matéria, gostaria de saber mais sobre esta dieta, pois, tenho fibromialgia e agora também a Síndrome do Intestino Irritável.
    Fico grata pela atenção.

    • Alex Post author

      Olá Sergina,

      Obrigada pelo seu comentário e ter gostado dos meus artigos.
      Quanto à dieta Low Fodmap, pode saber mais sobre como deve fazer no meu ebook.
      Basta subscrever seu email no menu lateral deste site para receber o ebook gratis.
      Qualquer duvida ou dificuldade que esteja a sentir ao seguir esta dieta ou queira saber mais sobre, não hesite em envia-las para nutrihealthyalex@gmail.com ou pelo facebook.
      Terei muito gosto em poder ajudá-la a sentir-se melhor.

      Nutri.Healthy.Alex

  • Rute Marques

    Boa noite Alexandra
    Já à algum tempo que “sigo” a dieta Low Fodmap. Tenho sempre comigo a lista de alimentos que recebi do seu ebook
    Tenho no entanto uma duvida que preciso de ajuda. Qual a diferença entre o Farelo de Aveia e Flocos de Aveia finos? Na lista de alimentos, o farelo de aveia vem no grupo – suplementos de fibra – e pode ser consumido sem grandes restrições, no entanto os flocos de aveia finos está inserido no grupo – Cereais – e na coluna de alimentos moderados em Fodmap.
    Tenho consumido aveia sem glúten (compro em “flocos” e processo até farinha)sem qualquer restrição. É correto?

    • Alex Post author

      Olá Rute,

      O farelo de aveia corresponde à parte externa do grão de aveia quando moído em farinha. Ou seja, o grão moído em farinha de aveia apresenta sempre as cascas do grão que são peneiradas para obter uma farinha fina. A estas cascas chamamos de farelo e que por norma são mais ricas em fibra, por isso é considerado um suplemento de fibra.
      Já os flocos de aveia grossos ou finos, resultam de uma pré-cozedura do grão de aveia que depois é prensado em flocos. Sendo mais fácil de digerir, mas com menor conteúdo de fibra.
      Quanto a reduzir os flocos de aveia em farinha não há problema, desde de que consumido na quantidade limite tolerada para os flocos de aveia que é cerca de 50g por refeição. Pois a partir desta quantidade, os fodmaps começam a ser significativos e podem afectar pessoas mais sensíveis. Contudo depende sempre de pessoa para pessoa. E no seu caso, não sei se consume mais que esta quantidade, mas se não apresenta sintomas é porque consegue tolerar bem a quantidade que ingere. Por isso não vejo problema em continuar.

      Espero ter conseguido esclarecer a sua dúvida.
      Alexandra